Há meses atrás um grande amigo começou uma jornada na qual ele não imaginava os frutos que iria colher (e ainda irá). Gostaria de compartilhar algumas lições que ele dividiu conosco.

Ele escreveu um belo texto relatando o quanto essa experiência tem sido enriquecedora em todos os sentidos da sua vida, mostrando o quão forte é  O Poder do AGORA.

Espero que possa te inspirar assim como me inspirou.

 

12525357_938263286255833_4625528404430134268_o

 

“Eduardo Augusto Schiavolin Beltrão de Castro – 28.01.2016

 

15 meses na estrada

 

No dia 28 de janeiro de 2014 iniciei minha viagem de São Paulo com destino a Barcelona que deveria durar 3 meses no total. Parece que algo mudou levando em conta que continuo viajando.

Meus familiares e amigos sempre me perguntando qual era o meu plano e a resposta era um curto: “Eu não sei”. Sabia apenas que era hora de partir, não entendia (e ainda não entendo) um sistema onde as pessoas celebram a sexta-feira e choram no domingo sabendo o que as aguarda na segunda-feira.

12631483_938263312922497_2407686189313677570_n
A razão pela qual eu viajo não é para impressionar os meus amigos ou colocar belas fotos no instagram (não, não tenho esse app) ou para parecer cult; eu viajo porque eu PRECISO.

 

Porque há mais de 100 países que eu nunca estive, mais de 1bilhão de pessoas que eu ainda não conheci, centenas de línguas que eu não entenderei mas encontrarei um jeito de me comunicar com essas pessoas, pois quero ter a certeza de quando olhar para o passado ver que falhei algumas vezes mas continuei seguindo em frente.

Que estive em lugares que só via na TV, neve pela primeira vez na Bulgária, bebendo Palinka em Budapeste com seu idioma impossível, provei tapas em Barcelona, fui roubado em Camboja, comi escorpião em Bangkok e depois fui mordido por um alguns meses depois(vingança?).

12513555_938263349589160_7019397993661214708_o

Dormi por 5 dias no metrô no frio de Berlim, passei 2 meses tendo apenas arroz puro duas vezes ao dia, “conversei” por 3 horas com um russo que falava apenas duas palavras em inglês mas era fan do futebol brasileiro, fiquei perdido por várias vezes mas sempre achei o caminho da volta, trabalhei em uma destilaria de absinto em uma ilha sem eletricidade em Koh ta Kiev, conversando com estudantes tailandeses e aprendendo os palavrões no idioma local, morei num monastério por dois meses, pratiquei meditação permanecendo em completo silêncio por 21dias.

Fui voluntário em uma estação de mergulho em Koh Tao, em hostels em Koh Phangan e Krabi, numa vila de bambu na Malásia, mas nada se compara com as pessoas incríveis que conheci pelo caminho, que por muitas vezes você acaba criando um vínculo e 1 ou 2 dias depois tem que dizer adeus sabendo que pode nunca mais encontrar na sua vida.

12631483_938262872922541_4469058321343396572_n

Muitas vezes não é fácil, não existe zona de conforto quando você viaja sozinho, já perdi as contas de quantas vezes perguntei ou respondi a famosa pergunta: “De onde você é?” o quebra-gelo favorito dos mochileiros; dos casamentos e formaturas de amigos que não pude ir, algumas mortes, decepções, das inúmeras camas ou algo parecido que dormi, de pessoas tentando te enganar. Os incontáveis momentos de SOLIDÃO, longe da família e amigos mais próximos e outras coisas que poderia passar dias escrevendo.

12642926_938263486255813_5798394543910630890_n
A minha motivação para continuar viajando é por poder aprender algo que não consta nos livros, que a universidade nunca te ensinará (e acredite em mim pois passei um looooongooo por lá) …pois na escola da vida você é ao mesmo tempo professor e aluno, compartilhando o que você sabe e sempre ouvindo e aprendendo o que os outros tem a dizer, mantendo a humildade, sem julgar os outros e seguindo em frente.
Eu já fui o mestre das desculpas, o filósofo de sofá, sempre achando uma maneira de dizer que não era possível…”isso é muito caro”; “Não é o momento certo”…”muito complicado”; “farei amanhã”…até que finalmente percebi que só existe o agora.

maxresdefault

O passado é memória, o futuro um pensamento, apenas o presente é REALIDADE. E se não AGORA então QUANDO? Tente remover o “se” do caminho, sua felicidade não deve ser condicional mas sim um estado mental, você não será feliz quando tiver o novo iphone, roupas de grife ou o carro do momento, isso tudo é apenas prazer temporário que logo desaparecerá.

 

A minha ideia aqui não é ostentar a quantidade de países que pude conhecer mas que no decorrer da vida às vezes temos que estar disposto a correr riscos sabendo que algo ruim pode acontecer mas algo extraordinário também é possível.

188434-Live-In-The-Moment
Dessa forma, para aos que não estão satisfeitos com a vida que estão tendo agora, diria primeiramente para aceitar que a realidade atual não é a melhor e inverter a situação. Seres humanos foram moldados para agir e não reagir e sempre existirão duas rotas: a da desculpa e a da ação: a primeira é muito mais fácil porém a segunda é extremamente recompensadora.

NÃO SABENDO QUE ERA IMPOSSÍVEL, ELE FOI LÁ E FEZ. (Jean Cocteau)”

 

E aí? Vai continuar com suas desculpas ou vai fazer algo para mudar a sua vida AGORA? Viva o presente.

 

Te vejo no pódio!

Compartilhar
Share on Google+Share on LinkedInEmail this to someoneTweet about this on TwitterShare on Facebook